VII - Publicação de periódicos em mídia eletrônica

Art. 32 – Para autorização da edição de novo periódico, o Diretor da Unidade deve encaminhar proposta ao Diretor da EDIPUCRS preenchendo o Formulário 13 anexando cópia da ata do Conselho Departamental que aprovou a proposta para um novo periódico.

  • a) Somente serão autorizados periódicos publicados em meio exclusivamente eletrônico.
  • b) Os periódicos editados pela EDIPUCRS são todos de acesso livre e não cobram taxas dos autores colaboradores
  • c) Cabe à Direção da EDIPUCRS levantar os aspectos técnicos, editoriais e financeiros e encaminhar o processo para parecer do Conselho Editorial.

Art. 33 – Se o parecer do Conselho Editorial da EDIPUCRS for favorável à criação do novo periódico, a proposta será encaminhada para aprovação da PROPESQ, junto com informações acerca de orçamento e parecer técnico.

Art. 34 – Estrutura da Equipe Editorial.

  • a) A estrutura editorial de cada periódico deve ser composta por:
    • Editor, indicado pelo Diretor da Unidade Acadêmica e Professor da PUCRS.
    • Conselho Editorial, tornado público e composto por especialistas nacionais e internacionais, de reconhecida qualificação, perfeitamente identificados na publicação, representando contribuição compartilhada em termos de diversidade institucional e geográfica, evitando-se, assim, a concentração em apenas uma entidade ou região acadêmica.
    • Editores associados, assistentes e /ou auxiliares, os quais devem ser professores de reconhecida competência, sendo desejável que sejam provenientes de várias instituições, tanto nacionais quanto internacionais, conforme as necessidades de cada periódico.
    • Secretários, bolsistas, estagiários e outros auxiliares técnicos, conforme as necessidades de cada periódico.
    • A estrutura editorial será adequada aos padrões das agências de fomento e órgãos reguladores.

Art. 35 – Compete ao diretor de cada Unidade Acadêmica:

  • a) Informar à EDIPUCRS sempre que houver mudança de editor do periódico, através de ofício.
  • b) A busca de apoiadores e patrocinadores, sempre que houver conveniência.

Art. 36 – Compete à Divisão de Periódicos da EDIPUCRS:

  • a) Em conjunto com a Direção da EDIPUCRS, o Conselho Editorial da EDIPUCRS e a PROPESQ, estabelecer critérios para o ingresso e a manutenção de um periódico no Portal de Periódicos da PUCRS. Devem ser buscados padrões de avaliação nacional e internacional, ao mesmo tempo atendendo a padrões estabelecidos pela Universidade e/ou pela EDIPUCRS.
  • b) Providenciar junto à Gerência de Tecnologia da Informação e Telecomunicação (GTIT) o endereço do site que hospedará a edição eletrônica.
  • c) Orientar e treinar a equipe editorial quanto ao uso do software SEER.
  • d) Providenciar junto à GTIT a atualização das versões do software SEER e a manutenção de suas funcionalidades.
  • e) Providenciar o número de ISSN quando o periódico tiver pelo menos dois números publicados.
  • f) Providenciar a ficha catalográfica, que será elaborada por uma bibliotecária da Biblioteca Central da PUCRS.
  • g) Assessorar as equipes editoriais nas indexações por bases de dados importantes para as áreas do conhecimento de interesse de cada periódico.
  • h) Assessorar os Editores na resolução de impasses de ordem ética, aplicando os princípios recomendados pelo Committee of Publication Ethics (COPE), do qual a EDIPUCRS é membro efetivo.

Art. 37 – Compete ao Editor do periódico:

  • a) Fazer cumprir os critérios de colaborações dos autores e avaliadores, pautados pela ética e rigor científico.
  • b) Exercer ou supervisionar todas as etapas do processo editorial: recebimento dos manuscritos, envio para avaliação por pares, envio das avaliações para os autores, verificação dos manuscritos revisados e outras comunicações com autores, até a decisão editorial final (aprovação ou rejeição do artigo).
  • c) Observar que a apresentação dos textos obedeça às normas técnicas, científicas e éticas, além da correção nos idiomas adotados pelo periódico. As normas para a submissão de artigos ao deverão ser suficientemente explícitas, de modo que articulistas nacionais e internacionais possam cumpri-las adequadamente, e publicadas em local bem acessível na página eletrônica de cada periódico.
  • d) Manter a página eletrônica atualizada, com os conteúdos traduzidos adequadamente para todos os idiomas que sejam disponíveis na interface pública do periódico.
  • e) Manter a periodicidade e o padrão editorial do periódico.
  • f) Encaminhar para a Divisão de Periódicos a produção de cada número para diagramação, organização e publicação da edição eletrônica, nos casos em que esses procedimentos sejam feitos pela EDIPUCRS. Caso estes procedimentos sejam feitos pela própria equipe editorial, cabe ao Editor verificar que estejam de acordo com as diretrizes da EDIPUCRS.
  • g) Realizar ou supervisionar a revisão das provas dos arquivos diagramados para publicação.
  • h) Elaborar anualmente o projeto para solicitar o bolsista de apoio técnico, de acordo com os editais de Bolsa/Pesquisa para alunos da PUCRS, abertos anualmente.
  • i) Coordenar as estratégias de divulgação do periódico.
  • j) Buscar apoio das agências de fomento, concorrendo aos editais, sempre que o periódico atenda aos requisitos dos mesmos.

Art. 38 – Compete ao Conselho Editorial do periódico:

  • a) Estabelecer o conjunto de critérios de seleção das colaborações.
  • b) Buscar colaboradores internos e externos, observando a proporção adequada aos propósitos do periódico na área de conhecimento.
  • c) Selecionar as colaborações, assegurando a qualificação das mesmas dentro dos critérios estabelecidos.
  • d) Colaborar na divulgação do periódico.

Art. 39 – Para aperfeiçoamento e/ou mudanças dos periódicos existentes, o Editor do periódico deverá entrar em contato com a Divisão de Periódicos da EDIPUCRS. Dependendo da extensão e natureza das alterações propostas, poderá ser necessária uma consulta ao Conselho Editorial da EDIPUCRS e à Direção da Unidade Acadêmica.

Art. 40 – Estas normas poderão ser ajustadas sempre que houver necessidade de adequação, em razão de regras das agências de fomento, propostas das Unidades Acadêmicas ou pela Administração Superior da Universidade.