16/06/2017

Raiar e DBServer apostam no empreendedorismo social

Programa de modelagem de negócios voltado ao setor iniciou nesta semana





Os negócios de impacto social são desafios recentes das startups brasileiras pela busca dos empreendedores em aliar propósito e transformação social à sustentabilidade financeira dos negócios. Atentas a esse movimento, a Raiar, ambiente de desenvolvimento de startups da PUCRS, e a DBServer, empresa de TI instalada no Tecnopuc, lançaram um programa de empreendedorismo de impacto social destinado aos colaboradores da DB. O projeto-piloto é uma oportunidade para os profissionais contribuírem com a criação de negócios que gerem valor para a sociedade. “A parceria desta primeira edição é interessante por mostrar a força do nosso ecossistema e que podemos trabalhar em conjunto com um mesmo objetivo”, destaca o gerente da Raiar, Leandro Pompermaier.

Para o sócio-fundador da DBServer, Eduardo Peres, o estímulo ao empreendedorismo dos colaboradores faz parte de um conjunto de ações que visam uma cultura de inovação e criatividade de dentro para fora da empresa. “A mensagem do EmpreenDB é clara: queremos colaboradores criativos e inquietos em nossas trincheiras, e para isto estamos dispostos a prover sustentação financeira para que possam criar, errar e aprender”, ressalta Peres. Nesta edição, que une o Startup Garagem Social, da Raiar, e o EmpreenDB, da DBServer, as 23 ideias inscritas contemplam áreas como mobilidade, cultura, mercado de trabalho, alimentação, saúde, acessibilidade e solidariedade. “A Raiar abre suas portas para apoiar o desenvolvimento dos negócios de impacto social, pois, no Brasil nos últimos anos, os ecossistemas de empreendedorismo e inovação estão criando programas voltados ao setor, de modo a conectar novos atores e empreendedores a essa rede”, explica a assessora estratégica da Raiar, Kellen Fraga.

As atividades começaram em maio na empresa. Para despertar os colaboradores para o tema, foi realizada uma palestra do Walker Massa, do Nós Coworking, assim como sessões para tirar dúvidas e para aconselhamentos sobre as ideias. Juntos, os dois programas irão apoiar os participantes a desenvolver seu modelo de negócio de acordo com o tema proposto. Eles receberão durante um mês e meio, mentorias da Raiar e dos parceiros Translab, Flow Lab e Vakinha para, em agosto, apresentarem suas ideias para uma banca.

O projeto vencedor receberá uma aceleração por parte da DBServer e seis meses do processo de desenvolvimento de startups da Raiar. “Acreditamos que a parceria acrescenta amplitude e profundidade ao nosso programa, além de uma multidisciplinaridade que o ecossistema do Tecnopuc proporciona”, constata Peres.