Quinta, 25 de Maio de 2017
Idioma: Português / English
A A-   Aumentar/Diminuir fonte
 

Notícias


Assessoria de Comunicação Social - ASCOM


14/12/2011 - 13h51min

Assinado acordo para revitalização do Dilúvio

        Foi assinado, na manhã desta quarta-feira, 14 de dezembro, o Protocolo de Cooperação para a revitalização do Arroio Dilúvio entre as prefeituras de Porto Alegre e Viamão, PUCRS e UFRGS. O documento, resultado de várias reuniões que ocorreram desde o mês de junho deste ano, representa a finalização de mais uma etapa do Programa, que envolveu diversos parceiros que elaboraram o Marco Conceitual, balizador da atividade. O protocolo prevê a cooperação institucional entre os envolvidos para a formação de um Grupo de Trabalho (GT) para acompanhar, debater e elaborar projetos e iniciativas que pretendem revitalizar o Dilúvio, que atravessa toda a cidade. A intenção é que o programa entre na fase de execução e acrescente novas competências aos projetos em andamento, além de englobar temas como saneamento, erosão, inclusão social e educação ambiental para integrar o Arroio às comunidades de Viamão e da Capital. A solenidade ocorreu no Pórtico do Parque Saint´Hilaire, em Viamão (avenida Senador Salgado Filho, 2.785). Participam os prefeitos de Porto Alegre, José Fortunati, e de Viamão, Alex Boscaini; os reitores Joaquim Clotet, da PUCRS, Carlos Alexandre Netto, da UFRGS, entre outras autoridades, e 55 crianças da Escola de Municipal de Ensino Fundamental Anita Garibaldi, situada próximo ao Arroio, em Viamão.

        Clotet destacou a importância da cooperação entre prefeituras e universidades. "Este é o momento de trabalharmos juntos pelo meio ambiente, pela ecologia e pelo bem-estar da sociedade. A natureza é a nossa casa e devemos cuidá-la como propriedade nossa". Netto ressaltou que todos assumiram o mesmo compromisso com as comunidades de Porto Alegre e Viamão. "Duas das melhores universidades estão engajadas para melhorar a qualidade de vida". Fortunati reconheceu a parceria entre o poder público e as instituições de ensino superior. "As universidades aqui representadas muito orgulham os gaúchos e estão rompendo as fronteiras geográficas de seus campi para um grande benefício social". Boscaini enfatizou a importância do envolvimento e militância dos cidadãos pela revitalização.

        A coordenadora das atividades pela PUCRS, Betina Blochtein, diretora do Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais da PUCRS (IMA) prevê que os próximos passos serão de estruturação do modelo de gestão para definir os papéis e elaborar o plano básico, com os detalhamentos necessários para outras grandes ações. Durante a solenidade houve, ainda, exposição de painéis mostrando a diversidade da fauna nativa, morfologia natural da bacia, paisagens ancestrais e a história da ocupação urbana, além dos impactos provocados. Também houve o plantio de mudas de árvores no Parque.

        A coordenação dos trabalhos do Programa de Revitalização da Bacia do Arroio Dilúvio, pelas universidades, foi realizada pela professora Betina Blochtein, da PUCRS e João Schmidt, pró-reitor de pesquisa da UFRGS. Pela prefeitura da Capital, o processo foi conduzido pelo Secretário Municipal do Meio Ambiente, Luiz Fernando Záchia.